Livre de fumo

O Cerro Castor é um destino exótico por natureza. Aqui, o mar e a montanha se unem para oferecer um espetáculo paisagístico único, que, no inverno, veste de branco.

É extremamente importante preservar o meio ambiente e, além disso, é um objetivo do Cerro Castor preservar a montanha livre de poluição. Esta é uma tarefa em que tanto o pessoal quanto o visitante devem colaborar. É muito importante cuidar do ambiente natural em que este imponente centro de esqui do fim do mundo está localizado.

Para começar, o Cerro Castor decidiu se definir sob o título "montanha: ar puro", e com isso se refere a que não será permitido fumar em locais fechados (edifícios, albergues, abrigos, etc.) em toda a área do Cerro Castor. Se alguém decidir fumar ao ar livre, solicitamos que apague o cigarro e guarde a ponta no bolso, para depois descartá-la na lixeira mais próxima (cuidando sempre de que esteja bem apagada). Este é um trabalho de todos nós, diário, para desfrutar de uma montanha pura em uma paisagem única.

Verão

Todos os anos, a montanha realiza um trabalho exaustivo de verão, visando deixar as pistas em ótimas condições para a próxima temporada.

Dos 600 m de altura até a base, é feito um trabalho especial de máquina, gradagem e semeadura de pistas. Isto permite que elas estejam sempre em boas condições, pois a relva é o melhor isolante entre o solo e a neve.

Na chegada do período de degelo, a relva faz com que a neve demore mais a desaparecer. Este fenômeno é reforçado com as geadas de meados de maio em diante, tendo um solo em condições ideais para receber as nevadas posteriores.